Gonçalves De Magalhães

Brasil — Médico, professor, diplomata, político, poeta e ensaísta

13 Ago 1811 // 10 Jul 1882

12 Poemas

Principais Poemas

A Beleza

Gonçalves De Magalhães
Oh Beleza! Oh potência invencível,
Que na terra despótica imperas;
Se vibras teus olhos
Quais duas esferas,
Quem resiste a teu fogo terrível?

Oh Beleza! Oh celeste harmonia,
Doce aroma,…

Leia mais


A Confederação dos Tamoios

Gonçalves De Magalhães
Como da pira extinta a labareda,
Ainda o rescaldo crepitante fica,
Assim do ardente moço a mente acesa
Na desusada luta que a excitara,
Ainda, alerta e escaldada se revolve!…

Leia mais


Apólogo: O Carro e o Burro

Gonçalves De Magalhães
Um touro, não amestrado
No exercício de carreiro,
Num falso passo que deu
Pôs o carro no lameiro.

Conhecendo esse embaraço,
Procurou sair de modo,
Que ao menos salvasse a…

Leia mais


Canto Primeiro

Gonçalves De Magalhães
"(...) quero primeiro
Que em torno destas pedras assentados
Me contes se em combate, ou de que modo
O bravo Comorim perdeu a vida."

"Ai! exclama o Cacique, nenhum homem…

Leia mais


Canto Quarto

Gonçalves De Magalhães
(...)

Um ai do peito a mísera soltando,
A maviosa voz destarte exala:

"Só, eis-me aqui no cimo da montanha,
Dos meus abandonada; como um tronco
Despido, inútil no alto…

Leia mais


Mais poemas de Gonçalves De Magalhães