Bernardo Guimarães

Brasil — Romancista, poeta, jornalista, magistrado e professor

15 Ago 1825 // 10 Mar 1884

13 Poemas

Principais Poemas

Hino à Preguiça

Bernardo Guimarães
...Viridi projectus in antro...
VIRGÍLIO


Meiga Preguiça, velha amiga minha,
Recebe-me em teus braços,
E para o quente, conchegado leito
Vem dirigir meus passos.

Ou, se te apraz, na rede…

Leia mais


Hino à Tarde

Bernardo Guimarães
A tarde está tão bela e tão serena
Que convida a cismar .. Ei-la saudosa
E meiga reclinada
Em seu etéreo leito,
Da muda noite amável precursora;
Do róseo seio…

Leia mais


Minha Rede

Bernardo Guimarães
CANÇÃO

Minha rede preguiçosa
Amorosa,
Em teu seio me embalança;
Quero ler nos céus risonhos
Doces sonhos
De ventura e de esperança.

Neste lânguido deleixo
Correr deixo
Minha vida descuidosa,…

Leia mais


O Ermo

Bernardo Guimarães
Quae sint, quae fuerint, quae sunt ventura, trahentur.
VIRGÍLIO


I

Ao ermo, ó musa: — além daqueles montes,
Que, em vaporoso manto rebuçados,
Avultam lá na extrema do horizonte...
Eia,…

Leia mais


O Nariz Perante os Poetas

Bernardo Guimarães
Cantem outros os olhos, os cabelos
E mil cousas gentis
Das belas suas: eu de minha amada
Cantar quero o nariz.

Não sei que fado mísero e mesquinho
É este…

Leia mais


Mais poemas de Bernardo Guimarães