Camilo Pessanha

Portugal — Poeta

7 Set 1867 // 1 Mar 1926

29 Poemas

Principais Poemas

Não Sei se Isto é Amor

Camilo Pessanha
Não sei se isto é amor. Procuro o teu olhar,
Se alguma dor me fere, em busca de um abrigo;
E apesar disso, crê! nunca pensei num lar
Onde fosses…

Leia mais


Porque o Melhor, Enfim

Camilo Pessanha
Porque o melhor, enfim,
É não ouvir nem ver...
Passarem sobre mim
E nada me doer!
_ Sorrindo interiormente,
Co'as pálpebras cerradas,
Às águas da torrente
Já tão longe passadas.…

Leia mais


Floriram por Engano as Rosas Bravas

Camilo Pessanha
Floriram por engano as rosas bravas
No inverno: veio o vento desfolhá-las...
Em que cismas, meu bem? Porque me calas
As vozes com que há pouco me enganavas?
Castelos doidos!…

Leia mais


O Meu Coração Desce

Camilo Pessanha
O meu coração desce,
Um balão apagado...
_ Melhor fora que ardesse,
Nas trevas, incendiado.
Na bruma fastidienta.
Como um caixão à cova...
_ Porque antes não rebenta
De dor…

Leia mais


Violoncelo

Camilo Pessanha
Chorai arcadas
Do violoncelo!
Convulsionadas,
Pontes aladas
De pesadelo...
De que esvoaçam,
Brancos, os arcos...
Por baixo passam,
Se despedaçam,
No rio, os barcos.
Fundas, soluçam
Caudais de choro...
Que…

Leia mais


Mais poemas de Camilo Pessanha