Mário Dionísio

Portugal — Crítico/Escritor/Pintor/Professor

16 Jul 1916 // 17 Nov 1993

4 Poemas

Principais Poemas

Pior que não Cantar

Mário Dionísio
Pior que não cantar
é cantar sem saber o que se canta

Pior que não gritar
é gritar só porque um grito algures se levanta

Pior que não andar
é…

Leia mais


Para Ser Lido Mais Tarde

Mário Dionísio
Um dia
quando já não vieres dizer-me Vem
jantar

quando já não tiveres dificuldade
em chegar ao puxador
da porta quando

já não vieres dizer-me Pai
vem ver os meus…

Leia mais


Estamos Agora em Paz

Mário Dionísio
Estamos agora em paz
sabendo simular o esquecimento

sentados

com os olhos no vento
lá de fora atirado para antes
de nós as mãos caídas
nos joelhos mas nada suplicantes…

Leia mais


Balada dos Amigos Separados

Mário Dionísio
Onde estais vós Alberto Henrique
João Maria Pedro Ana?
Onde anda agora a vossa voz?
Que ruas escutam vossos passos?
Ao norte? ao sul? aonde? aonde?
José António Branca Rui…

Leia mais


Mais poemas de Mário Dionísio


Veja Também


Mais autores