Florbela Espanca

Portugal — Poetisa

8 Dez 1894 // 8 Dez 1930

Foi uma poetisa portuguesa. Sua poesia da mais alta qualidade era carregada de sofrimento, erotização, feminilidade e panteísmo. Suas principais obras são: Livro das mágoas (1919) e Livro de Sóror Saudade (1923). Fonte: Wikipedia.

134 Poemas

Principais Poemas

Mentiras

Florbela Espanca

Ai quem me dera uma feliz mentira
que fosse uma verdade para mim!
J. DANTAS


Tu julgas que eu não sei que tu me mentes
Quando o teu doce olhar ...

Leia mais


A Anto!

Florbela Espanca
Poeta da saudade, ó meu poeta qu´rido
Que a morte arrebatou em seu sorrir fatal,
Ao escrever o pensaste enternecido
Que era o mais triste livro deste Portugal ...

Leia mais


Horas Rubras

Florbela Espanca
Horas profundas, lentas e caladas
Feitas de beijos rubros e ardentes,
De noites de volúpia, noites quentes
Onde há risos de virgens desmaiadas...

Oiço olaias em flor às gargalhadas...
Tombam ...

Leia mais


Eu

Florbela Espanca
Eu sou a que no mundo anda perdida,
Eu sou a que na vida não tem norte,
Sou a irmã do Sonho, e desta sorte
Sou a crucificada ... a dolorida ...

Leia mais


Se Tu Viesses Ver-me...

Florbela Espanca
Se tu viesses ver-me hoje à tardinha,
A essa hora dos mágicos cansaços,
Quando a noite de manso se avizinha,
E me prendesses toda nos teus braços...

Quando me lembra ...

Leia mais


Mais poemas de Florbela Espanca