Diogo Bernardes

Portugal — Poeta

1530 // 1605

6 Poemas

Principais Poemas

Que Vistes Meus Olhos

Diogo Bernardes
ALHEIO

Que vistes meus olhos
Neste bem, que vistes
Que vos vejo tristes?

VOLTAS

As vossas lembranças
Não vos dão tormentos,
Nem levam os ventos
Vossas esperanças.
Não sei que ...

Leia mais


Bem Mostrou o Pintor Estilo Agudo

Diogo Bernardes
Bem mostrou o pintor estilo agudo
No retrato, senhora, que vos mando,
Pois não só o parecer foi retratando,
Mas os efeitos com mais alto estudo.

Se vai mudo ante ...

Leia mais


Horas Breves de Meu Contentamento

Diogo Bernardes
Horas breves de meu contentamento,
Nunca me pareceo, quando vos tinha,
Que vos visse tornadas tão asinha,
Em tão compridos dias de tormento.
Aquelas torres, que fundei no vento,
O ...

Leia mais


Da Vossa Vista a Minha Vida Pende

Diogo Bernardes
Da vossa vista a minha vida pende,
Maior bem para mim não pode ser
Que ver-vos, mas não ouso de vos ver;
Que vosso alto respeito mo defende.

O meu ...

Leia mais


Onde Porei Meus Olhos que não Veja

Diogo Bernardes
Onde porei meus olhos que não veja
A causa, donde nasce meu tormento?
A que parte irei co pensamento
Que pera descansar parte me seja?

já sei como s'engana quem ...

Leia mais


Mais poemas de Diogo Bernardes


Veja Também


Mais autores