Abílio Guerra Junqueiro

Portugal — Escritor/Poeta/Jornalista/Político

15 Set 1850 // 7 Jul 1923

22 Poemas

Principais Poemas

O Amor

Abílio Guerra Junqueiro
I

Eu nunca naveguei, pieguíssimo argonauta
Dans les fleuves du tendre, onde há naufrágios bons,
Conduzindo Florian na tolda a tocar frauta,
E cupidinhos d'oiro a tasquinhar bombons.
Nunca ...

Leia mais


A Escola Portuguesa

Abílio Guerra Junqueiro
Eis as crianças vermelhas
Na sua hedionda prisão:
Doirado enxame de abelhas!
O mestre-escola é o zangão.

Em duros bancos de pinho
Senta-se a turba sonora
Dos corpos feitos de ...

Leia mais


A. L.

Abílio Guerra Junqueiro
Não és a flor olímpica e serena
Que eu vejo em sonhos na amplidão distante;
Não tens as formas ideais de Helena,
As formas da beleza triunfante;

Não és também ...

Leia mais


Morena

Abílio Guerra Junqueiro
Não negues, confessa
Que tens certa pena
Que as mais raparigas
Te chamem morena.

Pois eu não gostava,
Parece-me a mim,
De ver o teu rosto
Da cor do jasmim ...

Leia mais


Regresso ao Lar

Abílio Guerra Junqueiro
Ai, há quantos anos que eu parti chorando
deste meu saudoso, carinhoso lar!...
Foi há vinte?... Há trinta?... Nem eu sei já quando!...
Minha velha ama, que me estás fitando ...

Leia mais


Mais poemas de Abílio Guerra Junqueiro