Erra a Minha Alma, em Contemplar-vos Tanto
António Ferreira

S'erra minh'alma, em contemplar-vos tanto,

E estes meus olhos tristes, em vos ver,

S'erra meu amor grande, em não querer

Crer que outra cousa há ai de mor espanto,


S'erra meu espírito, em levantar seu canto

Em vós, e em vosso nome só escrever,

S'erra minha vida, em assim viver

Por vós continuamente em dor, e pranto,


S'erra minha esperança, em se enganar

Já tantas vezes, e assim enganada

Tornar-se a seus enganos conhecidos,


S'erra meu bom desejo, em confiar

Que algu'hora serão meus males cridos,

Vós em meus erros só sereis culpada.