Tomás Pinto Brandão

Portugal — Poeta

1664 // 1743

3 Poemas

Principais Poemas

Senhoras, Eu Estou Picado

Tomás Pinto Brandão

Senhoras, eu ‘stou picado;

Tenham Vossas Excelências

todas quantas paciências

eu tive no seu chamado;

cuidei que por achacado,

doídas da minha tosse

a meter-me-iam na posse

de uma merenda ...

Leia mais


Queixam-se Todos os Defuntos

Tomás Pinto Brandão

Nós, abaixo assinados pela terra,

clamamos, de que em tanta mortandade

não tenha entrado Médico, nem Frade;

e que só faça a morte aos pobres guerra!


Dirá a morte que ...

Leia mais


Epitáfio

Tomás Pinto Brandão

Caminhante que vais tão de corrida.

Pois em nada reparas na jornada.

Repara por tua vida no meu nada.

Que foi toda uma morte a minha vida.


Também do mundo ...

Leia mais


Mais poemas de Tomás Pinto Brandão