Francisco Quevedo

Espanha — Escritor

14 Set 1580 // 8 Set 1645

10 Poemas

Principais Poemas

Desenganado da Aparência Exterior

Francisco Quevedo
DESENGANADO DA APARÊNCIA EXTERIOR COM O EXAME INTERIOR E VERDADEIRO

Vês tu este gigante corpulento
que solene e soberbo se reclina?
Pois por dentro é farrapos e faxina,
e é…

Leia mais


Conveniências de não Usar os Olhos, os Ouvidos e a Língua

Francisco Quevedo
CONVENIÊNCIAS DE NÃO USAR OS OLHOS, OS OUVIDOS E A LÍNGUA

Ouvir, ver e calar remédio era
nesse tempo em que os olhos e o ouvido
e a língua puderam…

Leia mais


Soneto Amoroso Defendendo o Amor

Francisco Quevedo
SONETO AMOROSO DEFENDENDO O AMOR

É gelo abrasador, fogo gelado,
é ferida que dói e não se sente,
é um sonhado bem, um mal presente,
é um breve descanso fatigado;…

Leia mais


Pedes a Deus Quanto a ti te Quitas

Francisco Quevedo
QUE COM OS SEUS EXCESSOS ACELERAM A DOENÇA E A VELHICE

Que os anos sobre ti voem bem leves,
pedes a Deus; e que o rosto as pegadas
deles não…

Leia mais


Os Enganos do Viver

Francisco Quevedo
REPETE A FRAGILIDADE DA VIDA E APONTA OS SEUS ENGANOS E OS SEUS INIMIGOS

Que outra verdade hav'rá senão pobreza
nesta vida tão frágil, leviana?
Os dois embustes são da…

Leia mais


Mais poemas de Francisco Quevedo