Amadeu Baptista

Portugal — Poeta

n. 6 Mai 1953

2 Poemas

Principais Poemas

A Noite de Pavese

Amadeu Baptista
Raras vezes me franquearam a porta
e me deixaram entrar. A febre
sitia-me a alma e quem me vê
assusta-se do aspecto do meu rosto,
esta barba por fazer onde…

Leia mais


Uma Doença Cúmplice

Amadeu Baptista
uma doença cúmplice, marcas púrpura
dão ao teu rosto a expressão do exílio
a que te submetes, gemeste
toda a noite, soçobraste

à febre alta do final da tarde, uma…

Leia mais


Mais poemas de Amadeu Baptista


Veja Também


Mais autores