A. M. Pires Cabral

Portugal — Escritor/Poeta

n. 13 Ago 1941

4 Poemas

Poemas

A Matança

A. M. Pires Cabral
Não penses
que a carne apenas é aquela oca
lívida carcaça
em imóvel galope alucinado,
embarrada numa trave da adega.

Não penses
que o milagre anual da salgadeira
vem sem ...

Leia mais


Defeito de Fabrico

A. M. Pires Cabral
Quando nasci, trazia de origem
um farol que despejava luz a jorros
sobre o que quer que fosse,
mormente sobre as dobras
pérfidas da noite.

Mas, por estranho que pareça, ...

Leia mais


Uma Toupeira na Calçada

A. M. Pires Cabral
Vi uma toupeira na calçada.

As toupeiras não se dão bem em calçadas
– elas que têm no solo arável o seu habitat –
mas aquelas estava ali inexplicavelmente.

Uma ...

Leia mais


Neblina

A. M. Pires Cabral
Um dedo a bordo aponta
a neblina sentada, sustentada
sobre o topo do monte.

O céu está todo azul, com excepção
daqueles trapos brancos, como roupa
de alguém que passou ...

Leia mais