Mário Sá-Carneiro

Portugal — Poeta/Contista/Ficcionista

19 Mai 1890 // 26 Abr 1916

23 Poemas

  • Previous
  • Page 3 of 3

    Poemas

    Sugestão

    Mário Sá-Carneiro
    As companheiras que não tive,
    Sinto-as chorar por mim, veladas,
    Ao pôr do sol, pelos jardins...
    Na sua mágoa azul revive
    A minha dôr de mãos finadas
    Sobre setins...


    Leia mais


    Taciturno

    Mário Sá-Carneiro
    Há Ouro marchetado em mim, a pedras raras,
    Ouro sinistro em sons de bronzes medievais -
    Joia profunda a minha Alma a luzes caras,
    Cibório triangular de ritos infernais.

    No ...

    Leia mais


    A Noite de Natal

    Mário Sá-Carneiro
    Era a noite de Natal
    Alegram-se os pequenitos;
    Pois sabem que o bom Jesus
    Costuma dar-lhes bonitos.

    Vão-se deitar os lindinhos
    Mas nem dormem de contentes
    E somente às dez ...

    Leia mais


  • Previous
  • Page 3 of 3