Carlos Nejar

Brasil — Poeta/Crítico literário

n. 11 Jan 1939

7 Poemas

Poemas

Se Perguntas Onde Fui

Carlos Nejar
Se perguntas onde fui,
devo dizer: o mar.
Estive sempre ali,
mesmo estando a mudar.

Foi ali que escrevi
tua pele, teu suor.
Ao tempo, seus faróis.
Não mudei…

Leia mais


Contra a Esperança

Carlos Nejar
É preciso esperar contra a esperança.
Esperar, amar, criar
contra a esperança
e depois desesperar a esperança
mas esperar,
enquanto um fio de água, um remo,
peixes
existem e sobrevivem…

Leia mais


A Idade

Carlos Nejar
Falou e disse um pássaro,
dois sóis, uma pequena estrela.
Falou para que calássemos
e disse amor, penúria, brevidade.
E disse   disse   disse
a idade    da eternidade.


Leia mais


Amar é a Mais Alta Constelação

Carlos Nejar
Aqui ficam as coisas.

Amar é a mais alta constelação.

Os sapatos sem dono
tripulando
na correnteza-espaço
em que deitamos.

As minhas mãos telhado
no teu rosto de pombas.

Os…

Leia mais


Cântico

Carlos Nejar
Limarás tua esperança
até que a mó se desgaste;
mesmo sem mó, limarás
contra a sorte e o desespero.

Até que tudo te seja
mais doloroso e profundo.
Limarás sem…

Leia mais


Nas Altas Torres

Carlos Nejar
Nas altas torres do corpo
todas as horas cantavam.
Eu quis ficar mais um pouco
como se um campo de potros
espantasse a madrugada.

Eu quis ficar mais um pouco…

Leia mais


Gazel da Paciente Espera

Carlos Nejar


Para Regina Célia Colónia

Quanto te esperei
nas portas do dia
e te esperei
quando a terra nascia:
o espírito metáfora
boiava.

E te esperava
mas nenhuma nebulosa
te envolvia…

Leia mais