Alfredo Brochado

Portugal — Poeta

3 Fev 1897 // 16 Mai 1949

14 Poemas

  • Previous
  • Page 2 of 2

    Poemas

    Senhora, porque me Deixas?

    Alfredo Brochado
    Senhora, porque me deixas,
    Quando eu te não deixei?
    Se me deixas, minhas queixas
    A quem é que eu as farei?

    Senhora do meu deserto,
    Com alegria, ou tristeza,
    Mostra ...

    Leia mais


    Misticismo

    Alfredo Brochado
    Há dias, ao passar nas alamedas
    Da minha terra, ao darem as trindades,
    Pisando folhas, como velhas sedas,
    Com os meus olhos cheios de saudades,

    Há dias, quando eu fui ...

    Leia mais


    Amor

    Alfredo Brochado
    Tu acendeste-me o lume,
    Naquela tarde de frio. E do jardim,
    Solitário e sombrio,
    Vinha até mim
    Um suave perfume
    De goivos a morrer.

    Sobre a cidade calma,
    As nuvens, ...

    Leia mais


    Interrogação

    Alfredo Brochado
    Onde é que está essa mulher fadada,
    Que o meu sonho criou num desvario,
    Acaso existe, acaso foi criada,
    Ou vive apenas porque eu a crio?

    Onde é que vive ...

    Leia mais


  • Previous
  • Page 2 of 2