Canção à Ausente
Pedro Homem de Mello

Para te amar ensaiei os meus lábios...

Deixei de pronunciar palavras duras.

Para te amar ensaiei os meus lábios!


Para tocar-te ensaiei os meus dedos...

Banhei-os na água límpida das fontes.

Para tocar-te ensaiei os meus dedos!


Para te ouvir ensaiei meus ouvidos!

Pus-me a escutar as vozes do silêncio...

Para te ouvir ensaiei meus ouvidos!


E a vida foi passando, foi passando...

E, à força de esperar a tua vinda,

De cada braço fiz mudo cipreste.


A vida foi passando, foi passando...

E nunca mais vieste!